segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Há muitos esquemas que facilitam a elaboração de um bom texto dissertativo. Toda informação tem uma origem. Parte de uma fonte, transita por outro personagem, e então entra numa fase de processamento. Toda a informação que recebemos é processada. Muitas vezes, ela não é devolvida da forma adequada. Fica como que "encapsulada" dentro de você. Colocar para fora a informação é arrematar o processo de finalização da aprendizagem. Ou seja, é fechar o ciclo, amarrar as pontas, fazer o nó bem feitinho. A técnica dos "5 por 60" é preciosa. Apenas cinco minutos. São os cinco minutos da tomada de decisão, o momento chave em que você desenha, mentalmente, seu plano de trabalho, seu discurso, o seu projeto de construção. Pare. Pense. Por cinco minutos. Então escreva. Algo como o esqueminha abaixo: Leitura = informação Anotação = conhecimento (compartilhado) Reflexão = processamento