quinta-feira, 26 de março de 2015

Difícil é ser honesto... com você mesmo!



Fale-me sobre você. Como você reage diante desta pergunta? É a cara de consultório psicoterápicos, não? Só mesmo pagando para permitir tamanha invasão! Bem, na hora de olhar para dentro, ninguém na verdade admite tantos holofotes. Tudo que postamos nas redes sociais e como posamos no convívio social são construções de si mesmo. Você, de carne e osso, e alma em anexo, é outra coisa. Mas que coisa é essa? A gente não consegue perguntar a si mesmo: fale-me de você! Não apenas porque você não está acostumado a olhar para si, a não ser no espelho - cuja imagem, é, no mínimo, uma ilusão de ótica... O difícil de falar de você mesmo é que nem você tem as respostas. Vou lhes dar um exemplo.
Vamos à série "metralhadora giratória"abaixo. Encare como uma anamnese. Advogo que ninguém deveria abrir um livro como um projeto de vida sem passar por este scanner pessoal. Seguem as alfinetadas:

1) qual é o seu medo?
2) eu sou muito bom em...
3) qual a minha velocidade de leitura?
4) o que te motiva?
5) o que te desanima?
6) você fala muito ou pouco?
7) no que você acredita?
8) defina com uma palavra seu "jeito de estudar?"
9) o que você mais gosta de fazer quando não está estudando?
10) por que você quer este concurso: salário, estabilidade, realização?
11) eu não tolero...
12) de 0 a 10, como você classifica o grau de dificuldade do que está fazendo?
13) qual o seu maior adversário?

Bem, a lista é interminável. A minha dica é: pare por aqui. Não vá até o espelho. Pegue um lápis e papel e responda cuidadosamente cada uma dessas perguntas. Aí você terá o seu roteiro de estudo. No próximo post eu explico, mas está tudo aí. A coluna "A" é a do sinal verde para a aprovação. Na coluna "B", estará o prenúncio do seu fracasso.
Mãos à obra. Descubra quem você é, o que está fazendo, e como chegar lá. Mais importante do que "o que eu quero fazer", é: "como".  Em breve, a gente explica que respostas podem te levar até Paulo Leminski: "isso de querer ser exatamente o que a gente é ainda vai nos levar além".
Prazer em conhecê-lo.